Noticias

Noticias (668)

 

De shape cool, o modelo Rock traz o visual inspirado nos modelos de tênis usados pelos skatistas.

 

 Com cabedal em tecido poliéster mesclado e elementos fusionados, o que confere um efeito visual bem diferenciado, palmilha em EVA removível e com absorção de impacto, o sneaker possui sola em borracha de alta resistência a abrasão. Todas essas características fazem dele a companhia perfeita para os jovens, que vivem uma vida agitada e cheia de movimento. A novidade tem numeração que vai do 37 ao 44, e surge nas combinações black, gold, wine e navy, pesando apenas 276 gramas.

 

São Paulo, abril de 2018 – Para celebrar o lendário modelo 990 MADE IN USA, a New Balance lança a versão MADE 990v4 "1982".

 

 Serão confeccionados apenas 1.500 pares de tênis que estarão à venda em cidades selecionadas ao redor do mundo. A edição limitada utiliza os mesmos materiais do primeiro lançamento, em 1982, e a mesma tonalidade de cinza.

 Por mais de três décadas, o New Balance MADE 990 tem representado a melhor qualidade, habilidade e performance que a New Balance tem para oferecer. O modelo tornou-se icônico por manter sua relevância cultural nas ruas e na moda.

 Lançado na década de 80, o New Balance 990 fez barulho ao ser o primeiro tênis de corrida custando US$ 100 e estreou como a mais duradoura serie de running do mercado. O modelo foi desenhado em uma tonalidade de cinza indescritível, feito em pele de porco e com cabedal em mesh. O tênis também incorporou um dispositivo de controle de movimento e o sistema ENCAP de amortecimento, mais tarde patenteado - a silhueta era desprovida de truques e uma obra-prima da engenharia.

 Seis meses depois de ser lançado, vendeu 10 vezes mais que o esperado e o sucesso nunca diminuíram. Em 36 anos, milhões de pares foram produzidos pela New Balance dos Estados Unidos, vendidos no país e exportados para todo o mundo, transcendendo seu uso original como de performance e tornando-se uma verdadeira lenda e fazendo parte de um cenário cultural.

Atualizações tecnológicas foram oferecidas nas versões lançadas em 1998, 2012 e 2016. Mas a última silhueta, a 990v4, inclui estética modernizada e melhorias técnicas que dão continuidade ao legado da  New Balance de excelente desempenho e estilo icônico.

 

Os modelos custam R$ 990,90 e tem numerações entre 38 e 44.

 

 

 

 

Ligada ao movimento das ruas e à aventura, a Mormaii traz para o Winter 2018 modelos que são perfeitos para sair da pista de skate e ir direto para a sala de aula. Com propostas resistentes e cheias de personalidade, as novidades estão em sintonia com as necessidades e desejos do público jovem, dentro da pluralidade de estilos masculinos.

 

O hit da coleção é o King, modelo de tênis que acaba de desembarcar nas lojas. Confeccionado em materiais resistentes como a lona e o couro camurça, além do solado emborrachado e componentes que resistem à lixa do skate e ao atrito do concreto, é ideal para quem procura durabilidade e o espírito das ruas numa única peça. Outros destaques são os modelos Urban e Urban Canvas, o primeiro desenvolvido em laminado sintético e o segundo, em lona. Ambos trazem shape casual esportivo e também oferecem durabilidade, em harmonia o espírito street.

 

As novidades exibem o DNA característico da Mormaii em nuances-chave da estação, como o bordô, o vermelho e o verde oliva, e também tons clássicos do closet masculino, como o preto, cinza, azul marinho e tons terrosos.

 

 

 

 

 

 

 

A Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados) e entidades setoriais parceiras (Assintecal, CICB e Abrameq), por meio do programa Future Footwear, está com inscrições abertas para equipes dispostas a participar da segunda edição do torneio empreendedor FF Enterprise. Gratuitas, as inscrições são para grupos de duas a quatro pessoas e podem ser realizadas no site www.abicalcados.com.br/ffenterprise até o próximo dia 6 de abril. 

Com o objetivo de estimular a criatividade e gerar novas soluções para o setor calçadista, o FF Enterprise deste ano trabalhará as temáticas Automação Industrial, Tecnologia de Materiais, Logística, Novos Modelos de Negócios, Meio Ambiente e Eficiência Energética. A gestora de Projetos da Abicalçados, Roberta Ramos, explica que, inicialmente, serão selecionadas até 15 equipes que apresentarem as melhores ideias, que serão trabalhadas em etapas até o conhecimento do vencedor, no dia 21 de junho. “Serão levadas em consideração a inovação e, acima de tudo, a viabilidade técnica e comercial do projeto, considerando as temáticas apresentadas”, comenta, ressaltando que os trabalhos serão avaliados por uma banca formada por empresários, especialistas e aceleradoras. 

No ano passado a equipe vencedora foi a Bioplas, formada por Bianca Scopel, Patrícia Poletto, Julia Mascarello e Elizete Baggio. Segundo Bianca, o projeto, que transforma resíduo do couro em plástico biodegradável, hoje, foi otimizado para o processo de extração de gelatina da pele e está rodando no meio acadêmico, em uma parceria com base na Universidade de Caxias do Sul (UCS) e Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), com apoio de pesquisadora da Universidade de Passo Fundo (UPF). “Atualmente estamos em busca de patente para essa nova metodologia”, conta, acrescentando que os filmes plásticos também podem ser viabilizados para utilização na agricultura.  

Para Bianca, o start dado no FF Enterprise do ano passado foi fundamental para que o projeto saísse do meio universitário e ganhasse uma viabilidade técnica. “Tirou nosso foco do resultado acadêmico e nos voltou para a busca de um material com processo de produção viável e fácil aplicabilidade”, destaca. 

Funcionamento
No primeiro momento, as inscrições são abertas para a comunidade em geral até o dia 6 de abril. Posteriormente, entre os dias 16 e 19 do mesmo mês, serão selecionadas até 15 equipes que poderão desenvolver os projetos inscritos apoiadas por capacitações on-line e presenciais com especialistas nas áreas de empreendedorismo, modelagem de negócios, inovação, Design Thinking, Storytelling/Pitch, linhas de fomento e elaboração de projetos até o dia 30 de maio - data limite para entrega dos trabalhos.

Já no dia 6 de junho serão divulgados os cinco principais projetos, que receberão mentorias presenciais, na sede da Abicalçados, no dia 16 de junho. A apresentação dos trabalhos está marcada para 21 do mesmo mês, dia em que também serão conhecidas as três equipes vencedoras, tudo na sede da entidade calçadista. 

Premiação 
Neste ano, a equipe vencedora receberá fast track para incubação em parque tecnológico de alguma das universidades parceiras - Universidade Feevale, Unisinos ou PUCRS; e ingressos/passagens/hospedagens para o Campus Party Brasil 2019, que acontece em janeiro do próximo ano, em São Paulo/SP. As segunda e terceira colocadas receberão ingressos para o Campus Party Brasil e bolsas de estudos para cursos de empreendedorismo do Sebrae.

Future Footwear
O FF Enterprise é uma ação do programa Future Footwear, criado em agosto de 2016 e que tem como objetivo criar condições para uma “revolução” na cadeia coureiro-calçadista, por meio de novos produtos, novos processos e novos modelos de negócios. O programa é conduzido pela Abicalçados, Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos (Assintecal), Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB) e Associação Brasileira das Indústrias de Máquinas e Equipamentos para Couros, Calçados e Afins (Abrameq). 


Cronograma
06/04: prazo máximo para inscrições, no site www.abicalcados.com.br/ffenterprise;
20/04: divulgação dos melhores projetos;
05/05: kick off day na Abicalçados, no qual as equipes serão apresentadas e assistirão uma palestra sobre as demandas mais latentes da indústria de calçados; 
05/05 a 30/05: capacitações on-line
26/05: capacitação presencial sobre Storytelling e Pitch na Abicalçados; 
30/05: prazo de entrega dos trabalhos;
06/06: divulgação dos cinco melhores projetos; 
16/06: mentorias presenciais para as selecionadas, na Abicalçados;
21/06: pitch day (apresentação das equipes) e cerimônia de premiação, na Abicalçados.

 

 

 

 

A Crocs, marca que acredita no conforto e na inovação, traz novos modelos de slides para linha Sloane. Os chinelos, que são um clássico da marca, feitos em Croslite – material desenvolvido pela brand que garante leveza e conforto - agora aparecem com detalhes metalizados, que variam de aplicações de glitter, animal print ou a tira dourada, e são ideais para curtir o carnaval.

Os modelos chegam as lojas Crocs no começo de fevereiro e custam R$129.

Sobre a Crocs

 

A Crocs é líder mundial em calçados inovadores para homens, mulheres e crianças. A empresa oferece um amplo portfólio de produtos, todos produzidos em  Croslite®, uma tecnologia em resina de célula fechada que torna os calçados mais leves e permite o máximo amortecimento e conforto. Presente no mercado mundial desde 2002, a Crocs vendeu mais de 350 milhões de pares de sapatos em mais de 90 países ao redor do mundo. No Brasil, a empresa iniciou as atividades em 2007 e, atualmente, conta com mais de 95 lojas em todo o país.

 

A feira colombiana International Footwear and Leather Show – IFLS, que aconteceu em Bogotá entre os dias 30 de janeiro e 1º de fevereiro, deve gerar, somando negócios in loco e os alinhavados durante o evento, US$ 3 milhões para as marcas brasileiras participantes. O número está no relatório realizado pela Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados), que viabilizou a participação de 23 marcas verde-amarelas por meio do Brazilian Footwear, programa de internacionalização mantido em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). Nesta edição, a feira colombiana contou com mais de 500 expositores e recebeu cerca de 11 mil visitantes.


A analista de Promoção Comercial da Abicalçados, Maria Patrícia de Freitas, conta que a cifra é decorrente da negociação de 211,3 mil pares de calçados. “Somente na feira foram gerados US$ 1,5 milhão com a venda de 128 mil pares”, ressalta. Segundo ela, apesar de a feira ter registrado uma visitação menor do que em anos anteriores, os compradores eram mais focados, o que elevou o nível dos contatos gerados para as marcas.

Ainda assim, nem todos perceberam a queda na visitação. O executivo de Vendas Internacionais da Invoice, Ronaldo Manfield, foi um deles.  Para ele, a feira superou, em muito, a expectativa inicial. “A visitação foi intensa, o que também é resultado do trabalho de matchmaking – reuniões pré-agendadas - e assessoria realizado pela Abicalçados. Nesta edição, conseguimos alcançar justamente o perfil de cliente que estamos buscando, de produto com nível médio e alto”, avalia Manfield, ressaltando que o mercado colombiano se mostra cada vez mais receptivo ao produto da marca.

Qualidade dos contatos
Suzana Santos, gerente de exportação de marca homônima, ressalta que foram gerados muitos contatos de grande potencial para a inserção e fortalecimento da empresa na Colômbia. “A feira, de maneira geral, foi boa, especialmente o último dia, que nos surpreendeu pela movimentação intensa”, avalia a gerente.

A trader da Petite Jolie, Jéssica Bender, destaca a mudança gradual do perfil do comprador colombiano. “Na última participação, tivemos um resultado fraco e o comentário era porque o nosso produto era sintético. Chegamos a sondar a possibilidade de encerrar nossa participação, mas decidimos voltar, pois chegamos à conclusão de que somente uma mostra seria pouco para ter a visão do mercado. Retornamos e nos surpreendemos positivamente”, comenta. Segundo ela, os compradores estavam buscando produtos diferentes das usuais botas em cores neutras. “Apesar de a feira apresentar coleções de outono-inverno, muitos dos compradores estavam buscando produtos diferentes. Acredito que o cenário esteja mudando”, acrescenta, elogiando ainda o trabalho de matchmaking realizado pela Abicalçados e que proporcionou uma maior assertividade dos contatos.

Seminário e Photocall
Antecedendo a feira, no dia 29, aconteceu um Seminário Preparatório para o mercado colombiano e um Photocall, encontro com a imprensa local. Conduzido pelo diretor do escritório da Apex-Brasil na Colômbia, Carlos Badillo, o seminário trouxe números e tendências do mercado colombiano.  Com o Brasil respondendo apenas por 12% do total de calçados importados pelo País, foram destacados os potenciais para a maior inserção das marcas brasileiras na Colômbia. “A produção e comercialização de calçados concentra-se muito no segmento popular, então é preciso ter produtos para atender esse público. Nos últimos anos o produto brasileiro ficou mais caro em função do câmbio”, disse, ressaltando que a Colômbia ainda vem enfrentando muitos problemas com produtos contrabandeados da China por um valor muito abaixo do praticado no mercado, o que aumenta a concorrência desleal. ”Os consumidores colombianos preferem produtos com as marcas nacionais – private label- por questão de confiança, então é algo a ser pensado pelas empresas brasileiras”, concluiu.

Já o Photocall contou com a presença de importantes veículos de comunicação e influenciadores colombianos. “Sentimos que o evento já está na agenda da imprensa colombiana”, comemora a coordenadora de Promoção de Imagem da Abicalçados, Alice Rodrigues. No Photocall, as marcas participantes tiveram a oportunidade de fotografar, dar entrevistas e estreitar os laços com a imprensa local.

Participaram da IFLS as marcas Piccadilly, Beira Rio Conforto, Moleca, Vizzano, Molekinha, Modare Ultraconforto, Molekinho, Bottero, Verofatto, Sua Cia, Sandálias da Lua, Rider,  Ipanema, Grendha, Zaxy, Cartago, Grendene Kids, West Coast, Cravo & Canela, Petite Jolie, Suzana Santos, Renata Mello e Invoice.


Sobre o Brazilian Footwear:
Brazilian Footwear é um programa de incentivo às exportações desenvolvido pela Abicalçados em parceria com a Apex-Brasil. Este programa tem por objetivo aumentar as exportações de marcas brasileiras de calçados através de ações de desenvolvimento, promoção comercial e de imagem voltadas ao mercado internacional. Conheça: www.brazilianfootwear.com.br | www.abicalcados.com.br/brazilianfootwear

Sobre a Apex-Brasil:
A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos  (Apex-Brasil) atua para promover os produtos e serviços brasileiros no exterior e atrair investimentos estrangeiros para setores estratégicos da economia brasileira. Para alcançar esses objetivos, a Apex-Brasil realiza ações diversificadas de promoção comercial que visam promover as exportações e valorizar os produtos e serviços brasileiros no exterior, como missões prospectivas e comerciais, rodadas de negócios, apoio à participação de empresas brasileiras em grandes feiras internacionais, visitas de compradores estrangeiros e formadores de opinião para conhecer a estrutura produtiva brasileira entre outras plataformas de negócios que também têm por objetivo fortalecer a marca Brasil. Conheça: www.apexbrasil.com.br

 

Com uma história de mais de 50 anos, as Havaianas foram lançadas no Brasil na década de 60, com o diferencial de serem os primeiros modelos de sandálias nacionais feitas de borracha. A inspiração para sua criação veio das japonesas Zori, feitas de palha de arroz ou madeira lascada, e que são usadas com os famosos quimonos. 

A primeira Havaianas que chegou ao mercado era aquela que ainda é vendida até hoje: branca com tiras e laterais azuis. O principal atrativo era o preço, que fez com que o calçado atingisse o número de 13 mil pares produzidos ao dia ainda em 1963, um ano após seu lançamento. 

Trinta anos depois, as Havaianas ganharam um redirecionamento de marca e miraram na classe média. Em 1991, foi apresentado o modelo Havaianas Sky, com cores fortes e calcanhar mais alto. Depois disso, a Havaianas Olimpic, lançada durante as Olimpíadas de Atlanta, chegou para consolidar o sucesso das sandálias.

Atualmente, as Havaianas já representam metade do faturamento da Alpargatas, sua fabricante. São comercializados 210 milhões de pares por ano, e há estatísticas que preveem que, a cada três brasileiros, dois em média consumirão ao menos um par de Havaianas anualmente. 

Fonte: Primeira Página, com informações da Wikipedia.

 

A Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados), por meio do Brazilian Footwear, programa de apoio às exportações de calçados mantido em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), promove, entre os dias 30 de janeiro e 1º de fevereiro, a participação de 23 marcas na feira colombiana International Footwear and Leather Show (IFLS), em Bogotá.

A analista de Promoção Comercial da Abicalçados, Maria Patrícia de Freitas, ressalta que a expectativa da participação é positiva, levando em consideração o desgravação total das taxas de importação para calçados brasileiros na Colômbia.  “A partir de janeiro, os calçadistas brasileiros não pagarão mais a tarifa de importação para entrar na Colômbia, o que deve ser mais um estímulo aos negócios”, comenta.

Na feira do ano passado foram gerados quase US$ 3 milhões em negócios imediatos, com expectativa de chegar a US$ 18,5 milhões nos meses seguintes por conta das vendas alinhavadas durante a feira. “A perspectiva é de aumentar esse número”, acrescenta Maria Patrícia, ressaltando ainda o trabalho de matchmaking – reuniões pré-agendadas com compradores locais - que foi realizado para a maior eficácia das negociações.

Antecedendo a feira, que contará com 570 expositores e deve receber mais de 11 mil visitantes, no dia 29 de janeiro o Brazilian Footwear promoverá um seminário preparatório sobre o mercado colombiano, que terá como tema as oportunidades do setor e a legislação local. No mesmo dia, o programa promoverá mais uma edição do Photocall, evento que reúne marcas brasileiras e jornalistas locais.

Mercado
A Colômbia é o sétimo principal mercado internacional para o calçado brasileiro. No ano passado foram embarcados para o país 7,4 milhões de pares que geraram US$ 38,4 milhões.

Participam da IFLS as marcas Piccadilly, Beira Rio Conforto, Moleca, Vizzano, Molekinha, Modare Ultraconforto, Molekinho, Bottero, Verofatto, Sua Cia, Sandálias da Lua, Rider,  Ipanema, Grendha, Zaxy, Cartago, Grendene Kids, West Coast, Cravo & Canela, Petite Jolie, Suzana Santos, Renata Mello e Invoice.


Sobre o Brazilian Footwear:
Brazilian Footwear é um programa de incentivo às exportações desenvolvido pela Abicalçados em parceria com a Apex-Brasil. Este programa tem por objetivo aumentar as exportações de marcas brasileiras de calçados através de ações de desenvolvimento, promoção comercial e de imagem voltadas ao mercado internacional. Conheça: www.brazilianfootwear.com.br | www.abicalcados.com.br/brazilianfootwear

Sobre a Apex-Brasil:
A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos  (Apex-Brasil) atua para promover os produtos e serviços brasileiros no exterior e atrair investimentos estrangeiros para setores estratégicos da economia brasileira. Para alcançar esses objetivos, a Apex-Brasil realiza ações diversificadas de promoção comercial que visam promover as exportações e valorizar os produtos e serviços brasileiros no exterior, como missões prospectivas e comerciais, rodadas de negócios, apoio à participação de empresas brasileiras em grandes feiras internacionais, visitas de compradores estrangeiros e formadores de opinião para conhecer a estrutura produtiva brasileira entre outras plataformas de negócios que também têm por objet

 

Se os tênis com meia já haviam conquistado seu público cativo no mundo da moda, um novo modelo, que une a informalidade do look à praticidade, promete fazer sucesso nas vitrines de 2018. O tênis-meia junta o calçado à meia em uma peça só, e, se seguir o que apontam as tendências das últimas fashion weeks, deve bombar já nesta próxima estação.

Balenciaga, por exemplo, já trouxe o tênis-meia em coleções passadas, mas, na SS18 (Spring Summer 2018 Fashion Week Trends), ele voltou a aparecer com o nome da grife registrado e com ainda mais força.

O modelo também teve lugar garantido nas passarelas de Valentino, com versões que apostam em pedrarias e recortes, Assembly, em que surgiu com cadarços, e Emporio Armani, com uma pegada esportiva e chique. 

Modelos de neoprene foram apresentados por Giuseppe Zanotti, enquanto Joshua Sanders trouxe tênis-meia com estampas divertidas, cores pastéis e laços. 

Fonte: Primeira Página, com informações da Vogue

 

As exportações brasileiras de calçados iniciaram o ano fortalecidas com os números da primeira participação internacional das marcas brasileiras em feiras do segmento. Na Expo Riva Schuh, mostra que aconteceu em Riva del Garda/Itália, entre 13 e 16 de janeiro, 50 grifes verde-amarelas comercializaram 311,1 mil pares de calçados que geraram mais de US$ 4 milhões. Os números estão no relatório da Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados), que por meio programa Brazilian Footwear, mantido em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), viabilizou a participação.

Segundo a analista de Promoção Comercial da Abicalçados, Ruisa Korndorfer Scheffel,o número ficou estável em relação ao registro do ano passado. “Apesar de uma visitação um pouco inferior ao esperado, as empresas tiveram bons resultados e fizeram contatos com grandes players da Europa”, avalia a analista. Segundo ela, foram mais de 600 contatos com compradores internacionais e distribuidores, sendo quase 300 destes inéditos para as marcas participantes. Para os próximos seis meses, em decorrência dos contatos proporcionados, a expectativa é de que outros US$ 18,2 milhões sejam gerados com a venda de 1,4 milhão de pares.

Expositores
A gerente de Exportação da Pimpolho, Marcela Gerbis, ressalta que a segundo participação da marca de calçados infantis na mostra italiana foi positiva. “A Expo Riva Schuh nos permitiu atingir mercados importantes aos quais não conseguiríamos chegar sem essa participação”, destaca. 

A possibilidade de abertura de novos mercado também foi a tônica da avaliação de Juliano Fontes, gerente de Exportação da Pegada, marca de calçados casuais do segmento masculino. “Durante a feira, a marca se reuniu com diversos clientes para fazer a manutenção de mercado e alinhavar os pedidos para esse semestre. Também saímos com a expectativa positiva de abertura de novos mercados”, projeta Fontes.

Voltando à mostra italiana após quase dez anos, a Grendene também saiu satisfeita com os negócios e contatos proporcionados pelo evento. O diretor de Exportação da fabricante, Alexandre Gastaldello, aponta que apesar de uma circulação menor do que a esperada a empresa fez ótimos contatos. “Trata-se de uma feira importante para o setor, onde é preciso estar presente”, comenta o diretor.

A 89ª edição da Expo Riva Schuh contou com mais de 1,4 mil expositores de 37 países e recebeu a visitação de mais de 13 mil compradores e distribuidores profissionais de diferentes mercados do mundo, principalmente da própria Itália, Alemanha, França, Reino Unido e Espanha.

Participaram da Expo Riva Schuh, por meio do Brazilian Footwear, as marcas Klin, Werner, Andacco, Carrano, Madeira Brasil, Verofatto, Piccadilly, Pegada, Cecconello, Vizzano, Beira Rio Conforto, Moleca, Molekinha, Molekinho, Modare Ultraconforto, Usaflex, Tabita, Pampili, Cravo & Canela, Jorge Bischoff, Loucos & Santos, Ramarim, Comfortflex, Whoop, Stéphanie Classic, Cristófoli, Andine, Smidt Shoes, Azaleia, Dijean, Opanka, Suzana Santos, Renata Mello, Kildare, Ala, Zatz, Sapatoterapia, Democrata, Petite Jolie, Sollu, Pimpolho, Indiana Colours of Brazil, Grendha, Grendene Kids, Copacabana, Capelli Rossi, Cocco Miami, Capodarte, Dumond e Ferrucci.


Sobre o Brazilian Footwear:
Brazilian Footwear é um programa de incentivo às exportações desenvolvido pela Abicalçados em parceria com a Apex-Brasil. Este programa tem por objetivo aumentar as exportações de marcas brasileiras de calçados através de ações de desenvolvimento, promoção comercial e de imagem voltadas ao mercado internacional. Conheça: www.brazilianfootwear.com.br www.abicalcados.com.br/brazilianfootwear

Sobre a Apex-Brasil:
A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos  (Apex-Brasil) atua para promover os produtos e serviços brasileiros no exterior e atrair investimentos estrangeiros para setores estratégicos da economia brasileira. Para alcançar esses objetivos, a Apex-Brasil realiza ações diversificadas de promoção comercial que visam promover as exportações e valorizar os produtos e serviços brasileiros no exterior, como missões prospectivas e comerciais, rodadas de negócios, apoio à participação de empresas brasileiras em grandes feiras internacionais, visitas de compradores estrangeiros e formadores de opinião para conhecer a estrutura produtiva brasileira entre outras plataformas de negócios que também têm por objetivo fortalecer a marca Brasil. Conheça: www.apexbrasil.com.br

Page 1 of 48

A Empresa

Entre em contato conosco:

E-mail: This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.
Rua Rangel Pestana, 23 Centro
Jaú - São Paulo - Brasil
Fone: (14) 3625-4489
Facebook
Skype: bigdesignerjau

Pés famosos ou não